Querido Estêvão,
foi-me imenso o prazer de sua presença aqui, quando pudemos propor este retrato em cores e formas. Mais que as tintas, a alegria maior foi ouví-lo nos delírios sonoros profundos, imensos, de quem sabe compreender e captar a divina esfera dos sons irreveláveis.
Meu abraço afetuoso,
Carlos Bracher

Retrato de Estêvão - Óleo s/ tela, Carlos Bracher